23 de outubro de 2013

dos dias que passam...

Abro o blog, fecho o blog, abro o blog, fecho o blog, ando nisto há dias... inércia total.

Agora sou uma daquelas mães que "vai buscar a filha ao ballet" e olhem que me dá muito prazer. Há nisto algo meio americanóide, não sei bem explicar, mas a verdade é que estou a gostar. Gosto de ver a carinha dela quando se olha ao espelho no balneário, quando a penteio, quando ela forma fila com as outras meninas. Todas tão riquinhas e bem comportadas. Estou a gostar de conhecer outras mães, cada uma com a sua teoria sobre as aptidões e feitios das filhas, faz-me lembrar um pouco as aulas de preparação do parto, cada uma com a sua ideia e no fim vai dar tudo ao mesmo.

Ela já não faz sesta na escola, ainda não me inteirei exatamente sobre o que é feito nessa hora, mas a verdade é que a minha mais velha anda completamente tresloucada, sobretudo à hora de jantar e deitar. HELP! Fora estes momentos de alucinação, anda querida que só ela, cada vez mais linda, claro.

Ele desvia-se cada vez mais das parecenças com a irmã, enquanto ela sempre foi uma bebé tranquila e que se entretinha com as suas coisas, este miúdo é um explorador nato. Agora ligar e desligar os aparelhos com luzes já não tem muita piada, o que está a dar é abrir todas as portas e gavetas e tirar tudo para fora e se possível com o maior barulho e estardalhaço. Ele ainda não anda, oficialmente, mas assim que se aperceber o que está a perder eu nem quero imaginar a minha vidinha, sem dúvida que tenho um pequeno Taz cá em casa.

Por falar em casa, já desistimos de mudar de casa. É assunto encerrado. Não vou vender, nem arrendar e muito menos comprar. Se por um lado sinto um alívio por termos tomado esta posição, por outro sinto que me estou/posso estar a acomodar e isso enerva-me. Não gosto de me sentir muito tempo no mesmo lugar, gosto da agitação da mudança e pensar que poderemos continuar na mesma casa mais uns bons e quiçá longos anos traz-me um misto de sentimentos. Por um lado adoro esta casa e custar-me-ia imenso deixá-la, por outro, a ideia de dar mais um passo na nossa história era mesmo desafiante. Mas tudo bem, vamos olhar para estes metros quadrados e dar a volta a isto, afinal de contas somos "criativos", não é verdade... :D

4 comentários:

batatafritamae disse...

Isso da casa resolve-se quando não estiveres nada à espera. É sempre assim.
Agora fizeste-me lembrar aquele programa americano em que as mães levam as filhas a todos os concursos de beleza.
Brincadeiriiiinha!!

Angela Ribeiro disse...

Também andamos nesse dilema da casa mas com o tempo vamos tomar a decisão certa tenho a certeza. Gosto muito do seu blogue.

Angela Ribeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tica disse...

É verdade sim!