28 de outubro de 2012

o cheiro da memória


Há dias a nossa mais velha esteve constipada, de um momento para o outro pegou-se-lhe uma tosse, um ranho, uma ligeira febre e eu caí-lhe em cima com o meu tratamento de choque herdado da mamãe e avó. Para que lhe passasse a maleita dei-lhe muita água a beber, andou de copo para todo o lado, sempre a encher, sempre a esvaziar. Depois uma rica canja, gordurosa, apetitosa, cheia de alho e febras e ovos por botar, deliciosa, todos comemos e repetimos. Ao fim do dia foi a vez de uma espécie de banho turco caseiro, fechei-me com ela na casa-de-banho, enfiei-a na banheira com gel de espuma e brinquedos e abri a torneira com água fumegante - ficámos ali no nevoeiro uma boa meia-hora e os efeitos foram imediatos - muito catarro cof cof cof!!
A melhor parte deste tratamento deixei para o fim da noite, altura em que abri o boião de Vicks, ahhhhhhh, e fui directamente para a infância, quando vivemos um ano na casa dos meus avós e quando nos constipávamos lá vinha o meu avô esfregar-nos as costas e o peito com álcool e depois levávamos com uma boa besuntadela de vicks e lá ficávamos a cozer debaixo dos cobertores naquele cheiro de eucalipto gosmento. Eu sei que hoje em dia o vicks não está muito recomendado, sobretudo a crianças pequenas, no entanto, em doses pequeninas e sem exageros garanto que faz milagres. Apliquei-lhe o unto e a rapariga dormiu tão bem na sua almofada de adulto, não tossiu nem  fungou até de manhã. Ela dormiu, nós fomos dormindo, já se sabe que na doença, os pais não pregam bem o olho, no entanto, entrar no seu quarto e sentir o cheiro do eucalipto trouxe-me tanta tranquilidade como imensas saudades daquele passado, até das mãos pesadas do nosso avô! Pode ser que um dia, quando ela tiver a minha idade e abrir um frasco de vicks se lembre dos banhos, da canja e das massagens nas costas que eu adoro fazer-lhe.

9 comentários:

vidasdanossavida disse...

O Vick também me faz sempre pensar nos meus queridos avós e nos tempos da minha infância. E também associo ao meu avô e não à minha avó... E também já usei vick no meu filhote.

Marta disse...

Gostei!
É tão bom ter boas recordações de infância. Adoro estas memórias olfactivas, acontece-me tanto.
Sabes como uso o vicks nas minhas? Quando estão com tosse, esfrego na planta dos pés e calço-lhes umas meias quentinhas. Resulta mesmo! Foi uma dica dada pela pediatra dos filhos de uma amiga, que também não recomenda o vicks no peito/costas a crianças com menos de seis (não sei porquê).

sof* disse...

eu também já pus o vick nos pés :) mas não há como fazer as massagens nas costas (no peito nao ponho)
imagino que o "problema" reside na potência do cheiro, é realmente muito forte e às tantas pode ter algum efeito nocivo no sistema respiratório ou outro.

já agora se alguém souber uma justificação mais científica a gente agradece.
eu sempre me lembro de usar o vick, e acho que sobrevivi intacta :)

jmalho disse...

O cheiro do Vicks também povoa a minha infância :)
bj

Aline r disse...

A minha mãe nunca foi de nos aplicar viks. Mas por saber que faz bem aplicá-lo no peito, costas e planta dos pés, já comprei um para aplicar ao Martim, mas de criança. Não tem o mesmo nome, não é tão forte e cheira ao mesmo. Penso que as suas propriedades serão as mesmas mas em doses menores para serem aplicadas até a bebés.
beijinhos

batata-frita-mãe disse...

Eu sou a única desprovida de uma infância de vicks. Olhem, eu não sei o que isso é. Uma pomada?
Eu só me lembro da máquina horrorosa dos vapores, que me deixavam a cara e os cabelos encharcados de gotinhas.

sof* disse...

bem o vick é LINDO, só para começar. trata-se de uma pomada meia gordurosa com um cheiro super activo a eucalipto, mal cheiras aquilo vai logo para o cérebro!
eu nunca na vida fiz vapores, nem os meus irmãos e filhos :D, apenas este ano experimentei pela primeira vez e por acaso resultou bem. acho que o vick para as crianças pequenas até é prático, porque faz-se aquela massagem/carinho e o efeito é muito imediato. eu nem quero imaginar o que seria por uma máscara de vapores à minha mais velha!! Safa!!!

batatas com maionese disse...

Eu há umas semanas atrás recorri mais uma vez à máquina dos aerossóis e olha que faz milagres.
Convenci a criança que a máscara era do super herói e entre histórias consegui sempre que ele pusesse sozinho a máscara. Fez-lhe muito bem.
Quanto à pomada é de experimentar sim senhora. Fica para a próxima.

Su disse...

Este post foi uma delícia de se ler... também a mim me trouxe recordações maravilhosas. Adorava quando a minha mãe me aplicava Vick no peito e nas costas, depois uma compressa de algodão.
Nem sabia que não era recomendado, mas acho que vou comprar para aplicar na planta dos pés e nas costas do Salvador. Ele anda com tanta tosse :( ontem já fomos comprar a bomba e um xarope.

Esta receita das mães e das avós resulta sempre :) e fica na nossa memória...

Essa do vick foi mesmo fixe. Obrigada por me recordares Sofia, vou já comprar ;)

Beijinhos a todos