1 de julho de 2013

Era um desafio, pois era...




Já me abasteci para os próximos tempos, rolos fora de prazo, como eu gosto. Ponho-me a olhar para as caixas e interrogo-me se seria capaz de registar o verão apenas com estes rolos (metade não são meus). Seria eu capaz de nunca agarrar na máquina digital para fazer fotografias pessoais nos próximos dois meses? Quando eu era criança era mais ou menos isto, um ou dois rolos de 24 por verão e estava o assunto arrumado, víamos as fotografias milhares de vezes e era sempre fantástico recordar. Agora a tentação do digital faz-nos ter medo de ficarmos sem "aquela" fotografia só porque o rolo chegou ao fim e não há uma tabacaria por perto que venda mais um kodak ou fuji...
Ainda que não me vá dedicar a 100% ao analógico, este verão terá sem dúvida uma grande cobertura desta tecnologia. E vocês, têm máquina de rolo? Seríam capaz de ir de férias e deixar os carregadores e cartões para trás?

Mesmo assim, acho que valia a pena o esforço.

4 comentários:

Aline Rodrigues disse...

Também tenho vontade de "resgatar" uma máquina analógica Canon (simples) que dei à minha mãe quando comecei a a aventura do digital...

Unforgotten disse...

Ui, é mesmo um desafio. No máximo arriscaria levar tudo atrás de mim, analógico e digital, just in case ;)

sofia costa disse...

Eu não "deslargo" a minha D90 mas adorei esta tua ideia e vou levar comigo nestas férias, a minha Praktica!
:)

Edien disse...

Na verdade, a era digital veio mudar muita coisa,proporcionou-nos um mundo infindável de possibilidades e eu arriscaria a dizer que até nós mudámos com esta nova tecnologia! No entanto, sou fã das máquinas analógicas, da magia da revelação e recordo com algum saudosismo a sensação de ir buscar as minhas películas reveladas e todo o suspense que isso causava.Bj