16 de setembro de 2014

desafio do próximo fim-de-semana!


Durante as férias tropeçámos casualmente nesta bicicleta e após alguma hesitação acabámos mesmo por comprá-la para o mais novo. Há algum tempo que ele faz marcação serrada à bicicleta da irmã, dificultando muito as voltas dela, e se antes achávamos que aos dois anos era muito cedo para estas andanças, hoje já realizámos que não é bem assim. Recentemente li um texto sobre estas bicicletas e sobre as qualidades que têm e nas capacidades que geram em quem as utiliza, depois disso fiquei atenta. De acordo com a informação que recolhi as crianças que utilizam estas bicicletas passam destas diretamente para outras de pedais e sem o apoio das rodinhas laterais! Achei fantástico e cá estarei para assistir ao processo. Neste momento o Vasco ainda não chega bem ao chão, pelo que ainda não consegue manipular convenientemente a bicicleta, no entanto adora levá-la assim de lado e ai de quem mexa na sua bike!
Ao fazer mais umas pesquisas sobre esta matéria encontrei um video que me motivou a ensinar à mais velha andar na bicicleta sem as rodinhas de apoio, é isso que vamos tentar no próximo fim-de-semana (se tudo correr bem :D). Para verem o video, leiam o meu outro texto no Eu, Mãe! Se embarcarem neste desafio não se esqueçam de partilhar, pois pode ajudar outros pais e crianças nesta demanda!

5 comentários:

carla disse...

Pois, como já disse, por cá só há disso (em quantidade de todos os miúdos terem), e até diria que miúdos mais novos que o Vasco já as usam e, claro, nunca vi cá essa coisa "pirosa" das rodinhas.
Ainda no outro dia vinha a chegar a casa e estavam 2 irmãos, o mais velho com uns 6 anos e bicicleta normal e a mais nova com menos de 3 com uma bicicleta sem pedais, e iam fazer uma corrida, quem ganhou a corrida? claro que foi a miúda na bicicleta sem pedais! aquilo é mete o pé no chão e roda para a frente ;-)

Marta disse...

Tem muito boa pinta a bike do Vasco.
Aqui temos das tradicionais. Engraçado é que nem uma nem outra alguma vez conseguiu pedalar num triciclo mas nas bicicletas (com rodinhas de apoio) foi logo.
A Inês aprendeu muito rápido a andar sem rodinhas de apoio, foram duas "sessões". Por cá a técnica foi mesmo o pai a correr atrás dela e depois ao lado dela.
Bons treinos!

Anónimo disse...

Boa tarde!O conceito das bicicletas sem pedais já não é novo e concordo inteiramente, para o meu filho 18 meses, adquiri uma Chillafish que 1º é um triciclo e mais tarde se converte numa bicicleta e ele usa-a com a maior das facilidades.

http://www.chillafish.com/

Eu, Mãe disse...

Ainda não experimentei, a ver se é esta semana que saem as rodinhas...

Catarina disse...

Quando a Laura fez 2 anos pensamos comprar-lhe uma bicicleta dessas de equilibrio. Fomos experimentar e tudo :). Fez o test drive na loja, gostou muito, mas ainda lhe "ficava grande". como não chegava bem com os pés ao chão tombava a bicicleta e não conseguia fazer grande coisa. Mas percebeu a ideia e ficou prometido que quando crescesse mais um bocadinho voltávamos lá :). Entretanto começou a falar na trotinete cheia de entusiasmo e no verão acabamos por comprar.
A bicicleta ficou em lista de espera, mas sempre de baixo de olho (quem sabe para o natal :)...).
Fico à espera do vosso feedback para nos aventurarmos ;)!