6 de outubro de 2016

Aldeia da Mata Pequena - o regresso!



Por esta altura, há precisamente seis anos, fomos os três a Mafra passar os primeiros dias de Outubro. Naquela época (parece que foi há um século) éramos só três e fomos à Aldeia da Mata Pequena. Gostámos tanto que tivemos logo a certeza de que regressaríamos e fomos agora cumprir a nossa promessa. Chegámos era já hora de jantar, as crianças não sabiam ao que íam, trouxemos connosco as primas, tios e avós do Minho - éramos dez à espera de um fim-de-semana diferente.

Apesar de ser já noite, as crianças ficaram imediatamente num estado de loucura total (parece que andam sempre assim, mas é mesmo verdade). Mal entrámos na nossa casinha nunca mais tivemos mãos neles, a Tatiana que nos recebeu, explicava-nos onde estavam as coisas e eles só subiam e desciam as escadas e gritavam "olha isto, olha aquilo, tem escadas, tem janelas, tem portão, está aqui um gatinho" parecia que timos aterrado em Marte. Só os conseguimos deitar pelas onze da noite, dormiram todos juntos no mesmo quarto, nós ao lado, os tios em baixo e os avós sossegadamente numa casa ao lado.


Na manhã seguinte largámos as crianças à vontade, ali não havia trânsito que nos preocupasse e já estava combinado que as crianças iriam ajudar a dar de comer aos animais da aldeia. Há uma mini quinta, com um burro, patos, galinhas, cabras, um porco, um pavão e vários gatos que andam sempre à nossa volta. Os porquinhos da Índia foram mega-sucesso entre os miúdos e não havia nada que não nos pedissem para fazer vezes sem conta. 



A aldeia há seis anos já era gira, mas agora está ainda mais depois de mais alguns melhoramentos. Conseguiram retirar os postes de iluminação de cimento e colocar uns antigos de ferro pintado, substituíram o alcatrão da rua por calçada e lajes centrais e adquiriram mais casas para alojamentos. Tudo sempre decorado com artigos de época originais e que tornam o conjunto espetacular. As crianças pareciam que estavam numa história da carochinha, entravam em todos os pátios, cumprimentavam toda a gente, só corriam e estiveram verdadeiramente livres. Houve momentos em que não sabíamos mesmo onde andavam tal era a nossa descontração.








Na primeira noite jantámos em casa e na segunda reservámos mesa na Tasquinha do Gil, na aldeia. As crianças gostaram imenso, jogaram a roda da sorte e deliciamo-nos todos com as várias tapas que nos serviram. Durante o dia andámos por Sintra, mas isso ficará para outro post ;)
Já aguardamos com expectativa a próxima visita à Mata Pequena! Se não conhecem este cantinho maravilhoso, não deixem de passar aqui um fim-de-semana é perfeito para grupos que gostam de aproveitar a natureza e a simplicidade do campo e que em menos de meia hora se pode visitar Lisboa, Sintra, Ericeira, Mafra com tudo de espetacular que estas opções têm a oferecer.



3 comentários:

Rebuçado Acido disse...

que lugar simpático! :)

sof* disse...

Lu, tens de levar os miúdos à aldeia! ***

Catarina disse...

Tenho que ir lá passar um fim de semana! há tanto tempo que falo nisso cá por casa e agora ao ver as tuas fotos ainda fiquei com mais vontade :)...