10 de abril de 2012

o nascimento do mais novo

quando o nosso irmão nasceu, fomos visitá-lo   :)

Ultimamente levantou-se-me a questão: levar ou não levar a nossa mais velha ao hospital para me visitar e ao irmão.

Numa primeira análise não me agrada que a minha filha vá ao hospital, são só duas noites e é possível que ela não compreenda porque eu não regresso com ela. Depois há a questão prática de que um hospital é mesmo isso, um sítio cheio de pessoas doentes (apesar da maternidade ser uma ala "à parte"), e eu sou esquisitinha o suficiente para evitar que a minha criança adorada lá vá sem ser em modo-urgência (bater na madeira!).

Claro que depois há o reverso da moeda, e sim, eu também sei ser uma pessoa normal da vida, e penso nas vantagens de receber a visita da minha filha quando o mano nascer. Deve ser uma emoção ver o nosso bebé-grande entrar, dar-nos um abracinho, nós mostrarmos o mano-pequeno e tudo mais, sim mas era bem mais lindo se eu não dividisse o quarto (pequeno) com outras duas puérperas mais os seus ricos meninos e ricas famílias. Been there, done that! É tudo muito apertado, muita informação, roupas, fraldas, recém-nascidos a chorar, mamas de fora, rostos de noites mal dormidas, pffffff..... não sei, não sei.... tenho muitas reservas.

No meu caso, sendo a mais velha de 3 irmãos passei pelas visitas aos manos mais novos, não fiquei com sequelas traumáticas, não estranhei os manos, não chorei tempos infinitos por não perceber porque a minha mãe ficou "lá" com aquele bebé desconhecido. Estarei certamente a fazer cenários de filmes épicos na minha cabeça, mas enfim, se puderem digam-me assim mais ou menos como foram as vossas experiências.

19 comentários:

sofia costa disse...

Olha que bela dúvida tu apresentas aí!! Engraçado porque nunca me passou pela cabeça a minha mais velha nçao nos ir ver. Talvez porque ela já é mais crescida, está ansiosa pelo nascimento do mano e tem a perfeita noção que o vou ter na maternidade e nos vai ver. Talvez porque lhe leio um livrinho, oferecido no natal, sobre o nascimento de uma mano e na história a mana mais velha vai à maternidade ver a mãe, ou ainda talvez porque como ele irá nascer na maternidade a questão das doenças não se coloca. Poderá é ser ao contrário, eu não querer que ela leve bichinhos do infantário para um quarto com tantos bebés recém-nascidos... :(
Oh bolas! É uma dúvida pertinente mas se ela não estiver doentita, em princípio vai nos visitar até porque ela ia ficar muito triste se não o fizesse, a idade é outra!

Inês disse...

Quando o meu segundo filho nasceu pensei muito nisso...
Na altura lembro-me que li algures num daqueles livros do Mário Cordeiro, que nessas visitas, há inevitavelmente uma altura em o irmão mais velho vai fazer algum disparate ou mais barulho e se vão zangar com ele… E ainda por cima, no fim ele vai para casa sem a mãe, que fica a tomar conta do bebé e não dele…
Muito sinceramente, no meu caso, pensei que nos três dias em que eu ficasse na maternidade o meu filho (tinha 4 anos) ficava muito bem com o pai e com os avós, que lhes explicariam o que estava a acontecer. No último dia, ele viria buscar-me a mim e à mana bebé. Ao preparar a mala da maternidade coloquei lá duas prendas para ele, que foi “uma forma simpática da mana o conquistar”.
O início nunca é fácil para o mais velho… acho que com muita sensibilidade, paciência e carinho dos pais e familiares próximos, tudo se resolve.
Boa sorte !

Maria de Lurdes disse...

A tentação de levar é grande, mas realmente os contra também existem...

AnaCAlmeida disse...

Passados 25 anos ainda me lembro da emoção de ir visitar a minha mãe e a minha irmã... No primeiro dia levei-lhes flores e um bonequinho... São, sem dúvida, momentos inesqueciveis!

Anónimo disse...

:-) Quando a minha filha mais nova nasceu, a mais velha tinha 2 anos. Optámos por não a levar ao hospital, em vez disso, pedi para sair do hospital a horas de estar em casa para receber a mais velha à porta de casa e depois juntas fomos as duas ver a mana que estava a dormir sózinha no quarto... É um dos momentos da minha vida que guardo no coração.

Marta disse...

Eu nunca ponderei não levar a Inês. Aliás, depois da Beatriz nascer, o que mais me apetecia era abraçar a mais velha e apresentar-lhe a irmã.
Como nasceram no privado não tive esse stress da falta de privacidade, ela pode estar lá sem problemas. Eu fiquei lá 3 noites, a Beatriz nasceu numa 5ª feira ao final da tarde e só saímos no domingo, por causa do índice de bilirrubina e por ter nascido de 36 semanas.
À excepção de sexta feira em que foi para a escolinha normalmente, passou lá o fim de semana, ia dando umas voltas, mas voltava. A primeira noite custou-lhe a separação mas o pai foi para casa com ela e deu-lhe todos os mimos, nas seguintes já aceitou bem.
Tenta perceber se ela tem essa expectativa, se não tiver, faz como te sentires melhor.
Quanto às doenças, a maternidade, em princípio, é um lugar seguro, senão não o seria para os recém nascidos.

eme de mãe disse...

Boa questão... Não tenho experiência no assunto nem como mãe (vai ser o 1º) nem como filha (sou filha única), portanto não posso ajudar. Acho que as duas opções têm as suas vantagens e desvantagens... Acho muito acertado o conselho de tentares perceber as expetativas dela...

eme de mãe disse...

(Confortou-me a tua referência à questão da falta de privacidade. Ontem confessei ao meu marido o meu desagrado em relação a isso e ele - muito mais habituado a estadias no hospital do que eu (infelizmente) não entendeu. Fiquei com a sensação que lhe soei um bocadinho snob... a realidade é que embora nunca tenha tido dúvidas na escolha de uma maternidade pública, reconheça que são só 2 ou 3 noites e que "tem de ser assim", não me apetece nada partilhar o quarto...)

sofia costa disse...

eme de mãe, confesso que não é nada agradável partilhar o quarto... Não tanto pelas mães e bebés que lá estão, porque até dá para trocar umas dúvidas e etc, depende claro das pessoas. O que custa mesmo são as visitas das vizinhas do lado. Quando tive a minha filha esteve uma adolescente ao meu lado e nas manhãs em que lá esteve entravam adolescentes de 10 em 10min para a verem. Deviam ser os amigos todos da escola, e eu ali, com as mamas de fora, enfim! Eu resolvi o problema pedindo a toda a gente que me fosse ver a casa. Recebi apenas os meus pais e os pais do meu marido, claro, mais ninguém!!! Depois em casa as pessoas já podem ir à vontade!
Eu também me lembro de ir visitar a minha irmã e a minha mãe, e lembro-me de ter ficado com elas em casa no primeiro dia em que chegaram a casa :) A minha filhota está doida com o nascimento do irmão e eu vou estar doida por a abraçar depois do piolho nascer! É quase certo que ela vai, a não ser que ela esteja doente, claro!

sofia costa disse...

Também recebi a minha irmã, evidente. Ainda por cima é enfermeira e ainda esteve comigo no bloco de partos :)
Mas ainda assim, sinto-me mais segura numa maternidade pública e são só 3 dias, se tudo correr bem :)

MarianaS disse...

Yay, penso que já saibas que tb já estou novamente no clube redondas/quadradas!!!... ;)
Pois que ainda não pensei muito nisso, mas que tal ires na boa e a L. ir-te buscar, no dia em que tu e o mano vierem para casa? assim fica tudo mais natural, penso eu...

Anónimo disse...

Olá Sofia!
Acho que nunca te deixei um post...mas já falei contigo por email!( sorteio de uma maq fotográfica...não ganhei..:(...mas entretanto já compramos uma em 2ª mão!!)
Em 1º lugar acho que estás linda! Espero que continue tudo a correr bem ( dentro do possível para que tem dor ciática...!)
Em relação ao teu post...não resisti e tive de comentar!! Quando o meu mano nasceu eu tinha 5 anos...mas lembro-me bem de estar sentada nas escadas da minha casa ...muito ansiosa...esperava pelo meu pai que me vinha buscar para ir ver o meu mano!!!
Levei flores...porque me disseram que a cegonha deixava o bébé..e no bico levava flores...era uma troca! lol...Disse-me a minha avó que a 1ª coisa que perguntei foi: "Como é que a cegonha entrou??? A janela está fechada!!!!(O meu mano nasceu em Novembro!!)...Eu acho que foi importante para mim ir conhecer o mano ao hospital...para entender esta história toda de ter um mano!!!
Beijinhos

Denise

Claudia Borralho disse...

O meu mais velho foi visitar-nos e acho que nem podia ser de outra forma. Foi ver a mãe que já não via há um dia e foi conhecer a mana que finalmente saiu da barriga. Aceitou tudo muito bem e foi bem melhor que estar a roer-se durante 4 dias porque a mãe tinha desaparecido com a tal mana da barriga.
Tinha a favor o facto de estar num hospital privado e com quarto só para mim, mas não me parece que outras mães, bebés e familias sejam impedimento para a familia se conhecer :)

Carla R. disse...

Para que conste para estatistica : Por aqui a mais velha também foi visitar-nos ao hospital, não ficou doente e foi um momento muito giro, ficou feliz da vida de me ver e de conhecer o irmão. Pareceu-me enorme depois de ter passado uma noite inteira a ver o recém nascido.

Aline disse...

Penso que deve ter a ver como geres a situação no dia a dia, até o bebé nascer. Ela está ansiosa pela chegada do irmão? Pensa nas expectativas que ela cria por saber que o pai vai visitar-vos e ela não. Na minha opinião, para que ela não se sinta "de parte" (porque para ela, já vai ser provavelmente complicado dividir a atenção com o irmão), ela deve "viver a chegada" do mano. Organiza uma visita de médico com algum familiar teu (tipo 10 min) nos 2 dias. tenho a certeza de que não lhe vai acontecer nada de mais. Além disso, mesmo no público, a obstetrícia/ginecologia está separada dos outros doentes (apesar de ninguém ficar imune a doenças). Mas isso é viver, é inevitável que tenham contacto com realidades menos favoráveis. Também penso que ela não estará em nenhuma sala de espera. Mas entendo as tuas reservas.
Faz o que o teu coração e a razão ditarem. Qualquer que seja a tua decisão, penso que a tomarás a pensar que foi o melhor para ela. Por isso, ficarás a achar que também pensaste no melhor.
Beijinhos

Batata-frita-mãe disse...

Simons, és a cara da tua mãe!!

**SOFIA** disse...

muito, muito obrigada por todos os comentários, foram todos super pertinentes e úteis!! vale sempre a pena partilhar este tipo de informação.

marianaS - ficámos muito contentes com a novidade e desejamos-te/vos tudo de bom, como sabes. claro que o passarito do costume já me havia assobiado a boa-nova***

Su disse...

Sofia, como sabes não tenho experiência para partilhar mas eu não vou conseguir estar separada do meu Salvador. Vou morrer de saudades os minutos que vou obrigatoriamente estar longe dele, por isso essa questão está resolvida ;)
Espero que consigas encontrar o melhor para a tua família.

UM beijinho grande

lena disse...

E isso mesmo eu acho que tu vais querer muito estar com a leonor vais ter muitas saudades dela e como sera a sua reacao com o mano tao esperado e comentado. Eu senti isso.Bj.