26 de dezembro de 2012

o sono


Nós pais tentamos de forma incessante não diferenciar os filhos, mas se há determinadas coisas que tentamos melhorar à segunda, outras há que invariavelmente correm melhor à primeira.
Até ao momento o meu filho Vasco tem a vantagem de ter sido exclusivamente amamentado até aos 5 meses, coisa que não aconteceu à irmã. O Vasco também terá a vantagem de não ir já para a creche, isto porque eu já não trabalho longe de casa e vamos tentar com que ele só vá para o infantário quando completar o primeiro aniversário (vamos tentar!!!).
Embora haja algumas vantagens, existe uma enorme desvantagem - a qualidade do sono. Quando eu só cuidava da Leonor, reinava o silêncio aqui em casa, ela dormia e acordava de forma natural e pacífica; com o Vasco a situação é ligeiramente diferente. A paz só reina nesta casa durante os períodos em que a mais velha está na escola, caso contrário é sempre uma batalha para não haver gritos, correrias, coisas a cair, coisas a arrastar, a televisão ligada, eu sei lá. O fim-de-semana é um pequeno pesadelo. Mal acorda, a Leonor vai certificar-se de que o irmão também está acordado, pobrezinho, e muitas vezes esse acontecimento determina os humores do mais novo durante o resto do dia, o que por consequência vai influenciar o meu humor e produtividade doméstica e profissional.
Este meu filho tem um ritmo de sono diferente do da irmã, não sei se isso é provocado pela agitação desta casa, mas ele trava grandes batalhas para não adormecer, insiste em deixar cair a chupeta, gosta de sentir a nossa mão no peito dele, se eu o pousar na cama e me vier embora de seguida ele não fica sereno, ele chama-me!! Já percebo que se ele não faz o sono matinal das 8:00-10:00 fica muito chato o resto do dia, chora irritado várias vezes e dificilmente se entretem nas suas brincadeiras simples. Felizmente com a introdução da sopa e, mais recentemente da papa, o nosso dia começa a ficar mais dividido e cada vez mais previsível, sendo que após uma refeição de colher ele fica muito mais predisposto a um sono maior e mais profundo, rareando os choros e a resistência em adormecer. Mas para que o dia corra de feição, sua excelência tem que dormir muito de manhã!!

4 comentários:

batata-frita-mãe disse...

Oh God. Até tremo :))

MarianaS disse...

Noto o mesmo, quanto à agitação da casa e ao sono matinal. Felizmente, até agora, a miúda tem sido muito fácil de por a adormecer...

Gui disse...

Imagens deliciosas!!

Aline r disse...

Já estás perita e não há dúvida que cada um cresce à sua medida, com as condicionantes familiares ou pré disposição. Apesar de achar que deve ser bem mais trabalhoso ter dois filhos do que só um, também acho que levamos as coisas bem mais na desportiva com menos stresses do que com o primeiro.
Tens uma família linda, Sofia.
Beijinhos