11 de julho de 2012

40 semanas


Às primeiras horas do dia 5 de Julho, mais precisamente às 3:26 da madrugada, senti uma dor forte e acordei. Aguardei mais uns momentos e senti nova dor, haviam passado 10 minutos. Acordei o maridão, tomei banho, os meus pais chegaram, dei um beijo à Leonor e pelas 4:30 rumámos ao hospital, nesta altura as contrações eram já bastante seguidas e muito dolorosas. Assim que cheguei à urgência obstétrica reencontrei a equipa que me havia atendido quase 24 horas antes, na manhã anterior e ainda fizemos umas graçolas sobre a minha visita :D
Fui observada e era claríssimo que já estava em trabalho de parto, já tinha uma dilatação de 4,5cm e fui imediatamente conduzida à sala de parto, seriam já umas 5:15...
Entretanto as dores eram de tal forma que já tinha dificuldades em manter-me quieta e eu já só pedia pela epidural para poder concentrar-me. Esta foi-me aplicada entre um constante corrupio de enfermeiros e médicos que se revezavam entre outras salas de parto igualmente cheias de atividade explosiva!!! Foi uma madrugada ao rubro, 6 mulheres a parir, a equipa reduzida, corre daqui, corre dali, entre garrafas de soro, resguardos, epidurais, ora vais tu, ora vou eu, e a mim calhou-me o enfermeiro Paulo. Parteiro já com ar experiente, ajudou-me a ficar quieta quando me aplicaram a epidural, depois disso senti um certo alívio, porém, passados breves minutos comecei a sentir uma vontade incontrolável de puxar, e passei-lhe essa informação. O marido entrou, levava um livro debaixo do braço, mas nem teve tempo para procurar o cadeirão, que o Paulo pediu-lhe logo para lhe chegar um resguardo que ele não tinha tempo a perder. Eu repeti que tinha MESMO de puxar e enquanto ele não confirmou a minha situação eu "apagava velas" para evitar o puxo. Então ele lá disse, ok vamos lá puxar. Sabe o que é prisão de ventre? Daquelas bem fortes? Então puuuuuuuuuxe com força!
E eu puxei, e ele disse que tinha que ser mais, e eu puxei mais, agarrei-me aos apoios à remadora e puxei que nem uma maluca e passado um bocadinho a cabeça estava cá fora. Neste momento o enfermeiro retirou a circular do cordão umbelical que enrolava a cabeça do nosso menino e de seguida dei outro puxo e pronto, ele havia nascido às 5:55 no dia em que fiz 40 semanas de gravidez. Fantástico.

Neste dia eu senti a Troika. Foi uma madrugada electrizante, onde uma equipa que me pareceu reduzida trabalhou sob tensão, onde havia pouca gente disponível, médicos desgrenhados, enfermeiros cansados e rabugentos uns com os outros, material contado. No entanto, em momento algum me senti com medo de estar em más mãos, senti sempre confiança, houve tempo para algum humor, sobretudo quando eu não consegui chegar com as mãos às barras de "remadora" :DD

Eu tenho a sorte de poder dizer que "sim, o raio caiu duas vezes no mesmo lugar", tive a felicidade de ter dois partos perfeitos, rápidos e de colocar no mundo duas crianças cheias de saúde. Veremos o que lhes reserva o futuro, eu fiz a minha parte.

27 comentários:

Kiki - Família de 3 e 1/2 disse...

:)) Que lindo relato! E a fotografia então...
Muita felicidade e saúde! :)

eu disse...

Li, reli e continuo arrepiada!!!
Muitos parabéns e que bom esses partos rápidos ;)
Bjs em voces.

Anónimo disse...

Olá Sofia!
Parabéns!!!
E não é que foram mesmo uns "minutos supersónicos"!!!
Eu também tive um parto assim..e na companhia da dra E...perfeito!
Ainda bem que partilhas..não existem só partos maus e traumatizantes!!
O Vasco..é um doce...que riquinho!
Muitas felicidades, tudo de bom!
Lara

Maria de Lurdes disse...

Que relato eletrizante, adorei!

Fossem todos os partos do mundo assim...

Maria de Lurdes disse...

E o Vasco fofo? Lindo!

Carla R. disse...

:)
Lindo esse Vasco. Que bom que correu tudo bem.
"Nesse dia eu senti a Troika", valha-nos o profissionalismo e a dedicação, não deve ser nada facil ter que trabalhar sem condições.

Carla R. disse...

:)
Lindo esse Vasco. Que bom que correu tudo bem.
"Nesse dia eu senti a Troika", valha-nos o profissionalismo e a dedicação, não deve ser nada facil ter que trabalhar sem condições.

dy disse...

Que amoroso !!! Muitas felicidades :)

administrador disse...

Love!

Filipa disse...

Muitos parabéns! Costumo passar por cá, mas de forma silenciosa. Hoje, não podia deixar de te desejar imensas felicidades! :)

sofia disse...

Que lindo o Vasco! já com esses olhinhos de enamorado!...
E que relato
Tão bom que correu tão bem :)
Parabéns e muita saúde e felicidade

Marta disse...

Adorei o teu relato.
Que parto santo!
Ainda bem que encontraste profissionais competentes, realmente nas condições actuais isso marca a diferença.
Adorei a foto. O Vasco é um mimo, riquinho mesmo como diz a mãe dele :)
Beijinhos aos dois.

Catarina disse...

Que emoção...são realmente momentos únicos e do mais forte que há! Foste uma guerreira :)! Quando a Laura nasceu recebi uma mensagem muito bonita que ilustra estes sentimentos todos... "...vão ser uma família feliz :)! Beijos, abraços e chocolates e unicórnios e double rainbows e mais mil cenas espectaculares!" bjs

EIMV disse...

Que boa estrela!
Que emoção!
Sem palavras...
Muitas felicidades para o Vasco e a familía!
Bjs

cibele barreto disse...

Oh...que fotografia sublime. Tanto amor... :)
E pronto, parece que foi ontem que tinhas aqui a foto das 12 semanas...
Parabéns pela linda família e que venham muitos e muitos dias fantásticos pela frente.
Parir é sem dúvida um momento arrebatador na vida de uma mulher...e não só. ;)
Grande beijinho pra vcs

. margarida . disse...

Abençoado.
Revi-me tanto nesta sua descrição.
Excepto que....não tive epidural.
Mas,fundamental é que estão ambos bem,o V.é um querido e o momento « supersónico » foi muito feliz!
Muitas felicidades !
Muitos carinhos ao V. e à L.
E o melhor do mundo para eles que é o que SEMPRE desejamos para as nossas crias.

claudia disse...

a foto mais linda de todas sem duvida! adorei! felicidades imensas!

Aline Brito Paiva disse...

oh, lindos!
e o cabelo, tanto!
que bom, que feliz que fico por vocês!
espero que corra tudo muito bem!
ps: quando tiver tempo, escreva um post sobre a experiência amamentação no 2º filho. Basicamente, identifiquei-me muito com aquilo que escreveu da sua 1ª experiência e gostaria de saber se a coisa melhora, se serve de alguma coisa o que aprendemos com o 1º, enfim..
quero e penso no 2º, mas até tremo quando penso nessa parte.
Um bjinho mto grande e tudo, tudo de bom!

MarianaS disse...

Lindo, que relato emocionante!
E que liiiinda foto!
Também gostava de ter uma experiência dessas, é o melhor dos dois mundos: uma bela epidural, um parto vaginal pouco demorado, para estarmos no máximo das forças.
É isso, fizeste a tua parte.

Raquel Alves disse...

Uma hora pequenina que se mostrou ser um momento tão grande!
Estás linda e o Vasquinho um charme.

Beijinhos grandes

isabel disse...

Linda a foto!!! E que lindo rapazote aí tens! :)

**SOFIA** disse...

Não é que escreva o blog tendo em vista o feedback alheio, mas sem dúvida que as vossas palavras me enchem as medidas.
Obrigada por me lerem.
Ainda vou partilhar mais temas relacionados com o nascimento do Vasco, fa-lo-ei para minha memória futura, no entanto terei as minhas leitoras em consideração ;)))

Sofia disse...

:,) Que coisa mais querida. Bem vindo, Vasco.

Aline disse...

O teu bebé é uma fofura e cabeludo como a mana. Isso é que foi um parto: rápido e eficaz.
Beijinhos grandes

martabatista.com disse...

:) Realmente um parto supersónico! O Vasco é desde o início um rapaz simpático :D beijinhos aos 4

Jota disse...

Agora fiquei arrepiada, muito bonita a forma como descreveste...só de pensar que vou passar por isso brevemente minha nossa!
Gostei muito do teu cantinho :)

Su disse...

Adorei o relato :) como deves ter reparado... ando a ler da frente para trás os episódios perdidos. Mas é sempre bom ler e ficar feliz pelos outros, por quem ganhamos respeito e carinho.

Um beijinho muito grande à família