15 de junho de 2012

os tipos de pré-papá

Bem, as minhas aulas de pré-parto são uma risota e prometo que não vos maço mais com isto :DD
mas vou identificar-vos os diferentes tipos de pais que lá andam.

O pré-papá-sabichão - ontem esteve muito bem comportado, não abriu o bico uma única vez e esteve sempre entretido a ler a sua revista generalista.

O pré-papá-stressado - é aquele que mostra evidente nervosismo porque a sua grávida não faz os exercícios corretamente e levanta-se e tenta corrigi-la e chama a enfermeira e fala pela sua grávida.

O pré-papá-intérprete - este é o mais fofo - não sei se é o pai da criança, mas faz de conta - tem a seu cargo uma grávida estrangeira que não percebe patavina de português e ele não percebe patavina de partos. tem um bloco, anota tudo e fica muito sem jeito quando faz perguntas. Adoro-o, é o máximo :D

O pré-papá-invisível - estão lá, não se mexem, não falam, não nada. dizem "boa tarde" e mais nada. Também gosto muito deles.

O pré-papá-ocupado - tem mais que fazer e não aparece - o meu está neste grupo :D

6 comentários:

Marta disse...

Ahaha! Muito bom!

Gi disse...

O meu marido foi o unico pai a ir às aulas de pre-parto do meu grupo (os outros pais só os conheci na visita à maternidade)! Coitado...só teve direito a intervenção quando eu desmaiei a ver "imagens reais" (fotos) de outros partos, de resto, era o invisível.

Carla R. disse...

As minhas aulas eram apenas para as mães, por isso, para o preparar fomos a uma exposição que estava a haver sobre partos no mundo. Ficou branco.
Mas na hora H assegurou no processo de vaporização. Eu sei que ja falei disso e que anotaste, mas nunca é demais que aquilo soube-me mesmo bem e eu quero o melhor para ti !

Simplesmente Ana disse...

O papá da minha filha, meu marida, alternava entre o´s dois últimos géneros ;)

Maria de Lurdes disse...

Muito bom!

O pater aqui de casa bem queria ser pré-papa-ocupado, mas eu arrastava-o às aulas, onde se juntava a outros pré-papás invisíveis. Ou então ficavam a falar de futebol (geez) ou a ler revistas...

Anónimo disse...

sinceramente acho que a presença dos pais nessas aulas é dispensável, por vezes temos de nos pôr em certas posições ou evidenciar certas partes do corpo que não gostamos que sejam presenciadas por estranhos, falo por mim que detestava quando lá estavam homens. o meu não ía e eu depois em casa contava-lhe tudinho e ele até me ajudava a repetir os exercícios.