25 de janeiro de 2012

Marcadas (pela vida)



Muito bonito.

3 comentários:

Aline Brito Paiva disse...

caramba, é bonito, sim senhor.
E eu sei que a genética ajuda, mas será que também não se pode ajudar o corpo a não ficar tão marcado?
Eu falo por mim, que não sou nada certa com cremes (no corpo, na cara não falho, por acaso) e durante a minha gravidez, cumpri o ritual religiosamente.
Duas vezes por dia besuntava-me e consegui evitar essa parte.
Mas há quem diga que quem tem tendência, marca e pronto. Independentemente do dito creme.
O que é certo é que o corpo muda e eu também tenho orgulho dessas mudanças. Afinal, ajudamos a criar uma vida durante 9 meses. Faz sentido que fiquem provas.
Mas é que há cada barriga nesse filme...

**SOFIA** disse...

eu fui, e volto a ser, muuuuuito baldas com a história do creme. da primeira vez zero estrias, desta vez estou a contar novamente que me safe à pele partida - aí confio na genética familiar de peles elásticas.
agora se me perguntares se os meus músculos ficaram iguais... claro que não! de manhã: barriga lisa; à noite: barriga descaída. faz parte, depois de termos o corpo tão distendido só um bisturí pode ser capaz de nos restituir algo parecido com o original.

para mim, o creme serve para termos mais 5 minutos de cuidados connosco. auto-mimo! :)

Té F. disse...

Não tenho som só consigo ver as imagens, depois quero ver/ouvir o filme completo...mas por muito boa que seja a genética deixa sempre marcas!
Sempre fui muito descuidada com cremes mas tenho a sorte (lá está a genética :)) de depois de 3 gravidezes não ter ficado com estrias nem no peito nem na barriga mas sim a pele da barriga fica flácida e não me parece que volte a ser o que era só com cremes :)

Parabéns pelo segundo bebé que ai vem!
Adoro as fotos de semana a semana!

As maiores felicidades,
Beijinhos