4 de janeiro de 2012

Parede Negra

Estão a ver a ideia? Gostaria de saber se há por aí alguém que tenha implementado isto em casa. Suja muito? Diverte efetivamente? Causa mesmo impacto visual? Perde características após muitas apagadelas?
Eu cá gostava, infelizmente ali o marido é meio sensível do nariz, mas se eu soubesse que isto é MESMO fixe, tentava uma lavagemzinha cerebral ao meu mais velho...

8 comentários:

penelopeclarinha disse...

Cuidado com o pó do giz... quem tem alergias, problemas respiratórios, é do pior que há... e como hoje em dia a maior parte das crianças tem este tipo de achaques, fica a dica...
Caso esse não seja um problema, é partir para a lavagem cerebral. Á máquina, de preferência. :)

Marta disse...

Eu tenho um pedaço de parede pintada assim, mas em rosa.
No início a Nini aproveitava mais, era novidade. Ainda assim não é raro fazer lá desenhos.

Aline Brito Paiva disse...

tenho uma amiga minha que tem parte da parede assim e ao mesmo tempo com uma tinta metálica que basicamente serve para pendurar desenhos e afins com himans!
os miudos adoram e aproveitam bastante. escrevem, fazem desenhos e penduram o que mais gostam.
Eu acho a ideia bem gira e sobretudo permite-os ser criativos com limites definidos.
Acho giro :)

Maria João disse...

Conheço uma miúda que tem uma parede assim na sala dela. Visualmente é muito interessante e é sempre um bom sítio para alguns desvarios :)
A tinta aguenta-se bem entre riscos e apagadelas (em última instância um paninho húmido resolve sempre).
Tens que ter atenção é mesmo ao pó do giz, como a penelopeclarinha já disse. Para além de serem sempre nano-micro partículas teimosas que se espalham por todo o ar, ao riscar e limpar a parede é normal que o chão vá ficando sujo do pó que cai do pau de giz. (Este meu depoimento com certeza não ajudará muito à tua indecisão, mas aqui fica a minha experiência sobre o assunto) :)

Beijocas

sofia disse...

Quando era pequena umas primas tinham um quadro como os das escolas, com o suporte para o giz e tudo e era o máximo
Assim em parede não conheço ninguém

MarianaS disse...

Eu tenho uma pequena parede na cozinha. É muito fácil de manter limpa.
Quanto ao potencial de diversão, lá por casa resultou no início, mas agora tornou-se normal.
Serve mais para recados!

M. disse...

eu adoro e gostava de ter. O giz é mesmo o único senão. Para além de que, qualquer coisa e muda-se a coisa

Anónimo disse...

Acho que a autora do blog papeis por todo o lado tem, fala com ela