24 de janeiro de 2012

O desenho infantil


Ando orgulhosa dos desenhos da minha mais velha, é sem dúvida a atividade que mais lhe agrada e durante as pinturices ela alterna entre contar histórias e a concentração total. Confesso-me atacada pela corujice, ai oh pá!
baleia

papagaio (ver figura de contorno azul superior. tem dois riscos - asas -, bico e olho)
a figura azul inferior é um pássaro (um outro qualquer...!)

uma pessoa? tem cabelo e olhos, mas tem muitas "patas"? não captámos a explicação deste.

Muito provavelmente isto que eu mostro nem é nada de especial para os dias de hoje, mas eu estava completamente a leste daquilo que as crianças são capazes de fazer com dois anos e meio.

****

Deixo aqui umas imagens de quem estuda estas coisas da evolução gráfica infantil, bem como um link em questão e mais outro.



 De acordo com o estudioso Viktor Lowenfeld “O entusiasmo de alguns professores, pela a maneira intuitiva como as crianças pintam, leva-os a impôr-lhes seus próprios esquemas de cores, de proporções e da maneira de pintar. Desta discrepância entre o gosto adulto e o modo como a criança se expressa surge a maioria das dificuldades que impedem as crianças de usar a arte como verdadeiro meio de auto expressão. O importante é o processo da criança – o seu pensamento, os seus sentimentos, as suas percepções, em suma, as suas reacções ao seu ambiente. O professor tem o papel de criar situações estimulantes para um desenvolvimento criativo, tendo em conta que “Cada criança revela seus interesses, sua capacidade, seus recursos e seu envolvimento na arte, embora isso, em alguns casos, tenha poucas relações com a “beleza”."


Aqui está um tema que me fascina cada vez mais. Vou tentar adquirir o livro!
É deixá-los ir portanto. Se eles (crianças) acham que os elefantes são cor-de-rosa, quem somos nós (adultos) para os contrariar!

Ver info aqui e aqui.

7 comentários:

Jude disse...

Estudei o desenho infantil este semestre numa das minhas cadeiras. As fases são Garatuja, Realismo Fortuito, Realismo Visual e Realismo Intelectual. Se ela desenha e depois dá uma interpretação (diz que é um papagaio, p/ex) está no Realismo Fortuito. :)

Maria de Lurdes disse...

Ela já desenha muito bem! Aquela baleia está impecável e eu consigo ver o papagaio, sim!

Temos artista! Mais uma

Marta disse...

Também me parecem muito bem.
É muito giro apreciar estas conquistas dos nossos pequenitos.

cibele barreto disse...

antes de mais, gostei mto do " desenhos da minha mais velha" ;)

é mesmo incrível o que os desenhos representam..as crianças são fantásticas nesta área.
A baleia está demais, linda! Espera só pelo desenho da família...hahah, vai ser o máximo!
bjo

Aline disse...

Olha, Sofia, acho que a Leonor está muito desenvolvida para a idade dela, no que toca o desenho. O Martim sempre andou em creche, sempre fizeram atividades variadas no que toca a expressão plástica e não faz nada de parecido aos desenhos da tua "mais velha".
Também adoro os temas de desenho infantil.

**SOFIA** disse...

é um facto que cá em casa nós passámos uma fase em que desenhámos muito para ela. fazíamos muitos animais e objetos simples apenas com marcador preto e depois ela divertia-se a "pintar" os contornos. no caso da baleia, acho que isso é flagrante, pois eu desenhei-lhe imensos peixes recorrendo à forma simples de um 8 na horizontal. ela certamente acabou por interiorizar e agora já faz sozinha. já há algum tempo que não desenhamos para ela, mas vamos fazendo umas parcerias ;)

gigi disse...

A minha piquena também é só pinturas e pinturas e desenhos e coisas que tais... ADORA!!
Já tem quilos de livros para pintar e diz: "Mãe vamos pintar!"

Beijocas*