8 de fevereiro de 2012

Kramer vs. Kramer






Já vi este filme umas duas ou três vezes ao longo dos anos, mas vê-lo agora é bem diferente. Este é um cenário que eu espero que os meus filhos nunca tenham de viver. Nem nós.


-----
Kramer vs. Kramer, Robert Benton, 1979

3 comentários:

Aline Brito Paiva disse...

verdade.
Também o vi algumas vezes e agora mãe sinto-o de uma forma completamente diferente.
E eu sou filha de pais divorciados e passei-o relativamente bem (vá, relativamente) enquanto filha.
Mas hoje olho para o meu marido, para o meu filho e tenho a certeza que tudo isto assim, em conjunto, é que faz sentido.
Enfim, vidas :)

chadebergamota disse...

Vi só uma vez, há muiiitos anos, muito antes de casar, muito antes de querer ser mãe e, mesmo assim, marcou-me.

Da minha experiência, um divórcio sem filhos e a "correr tudo bem" já é suficientemente difícil. Se há crianças pelo meio, nem quero imaginar...

(Bolas, a Meryl Streep era linda!!!!)

Marta disse...

Vi-o há imensos anos.
Também espero (muito) nunca ter que lidar com uma situação destas.
Gosto muito da Meryl Streep, continua linda :)