1 de setembro de 2012

não negues à partida uma ciência que desconheces

Eu ERA daquelas que na praia, olhava de lado para aquelas mães que carregavam para o areal os seus micro-bebés e todo o resto da parafernália que isso envolvia, irmãos incluídos...
Eu hoje, também fiz isso, sou uma dessas mães malucas que não podem viver sem praia e carreguei com o meu recém nascido para a praia.

Mas porquê????

Porque tenho uma filha mais velha que tem ido sozinha com o pai para a praia e que passa a vida a perguntar pela mãe e o irmão e que não percebe muito bem porque é que isto agora está tão diferente.
Hoje carreguei com o micro-bebé e as tralhas para tentarmos parecer novamente aquilo que éramos. Haja força física e mantinhas e resistência à maldita nortada, mas hoje fomos todos para a praia caraças!

5 comentários:

Aline disse...

Um lema que aprendi com a maternidade:
"nunca cuspir para o ar"
"nunca dizer nunca"
beijinhos

Marta disse...

E fizeste muito bem.
Com os devidos cuidados, todos saem a ganhar.

sofia costa disse...

Nós compramos uma meia tenda na decathlon que protege dos raios UV e eu consigo estar sentada lá dentro para dar de mamar. Ainda só a usei na aldeia para estar junto à piscina. É daquelas que montam e desmontam rápidamente e fica muito guardadinha dentro de um saco muito prático, uma quechua que custou 20 euros!

**SOFIA** disse...

para além do guarda-sol e do tapa-vento também alombámos com a meia tenda da quechua :D
ainda assim parecia que tínhamos vendaval lá dentro. esta terra não é para velhos, nem para recém-nascidos :DDD

claudia disse...

OH GOD! q desafio imenso! :) es ca das minhas!!